quarta-feira, maio 03, 2017

Folhados de Nutela



Uma embalagem de massa folhada prestes a passar de prazo e zero ideias para a gastar. Abri o armário e o frasco da nutela riu-se para mim.

Saiu isto.

Ingredientes
* 1 embalagem de massa folhada
* Nutela

Estendi a massa folhada por inteiro. Recheei com nutela e enrolei em forma de torta. Cortei em fatias e foi ao forno até ficarem douradinhos.

Delícia. E zero de trabalho.

Aqui antes de irem ao forno:



segunda-feira, maio 01, 2017

Bolo de Laranja e Coco




A cozinha continua a ser a minha paixão, pese embora o tempo seja (muito) escasso para estar com receitas novas. Desde o início do ano que em termos de saúde não tem sido dos melhores tempos, o que acaba por se reflectir noutras coisas também - como na culinária. Tem sido o básico e pouco mais.

Nem tenho tido tempo para grandes pesquisas, e parece que até as Teleculinárias - era cliente assídua todas as semanas - perderam o seu encanto, e que nada do que lá vem me atrai.

Fui eu que mudei, ou foi o que me rodeia?

Seja como for, hoje arrastei-me para a cozinha. Tive a leve curiosidade de experimentar algo de novo - o que já não me acontecia sabe Deus há quanto tempo - e depois de uma pequena pesquisa encontrei o que procurava aqui. No entanto, à última da hora percebi que não tinha farinha de arroz pelo que usei de trigo.

Ingredientes
* 4 Ovos L à temperatura ambiente
* 100 grs açúcar amarelo
* 50 ml de óleo de coco (usei normal)
* 100 grs de coco ralado
* Sumo de duas laranjas pequenas (usei uma grande)
* 200 grs de farinha de arroz (usei farinha de trigo)
* 1 colher de chá de fermento
* 2 colheres de sopa de açúcar mascavado (usei normal)

Bati os ovos numa taça com o açúcar e o óleo. Juntei o coco e o sumo da laranja. Peneirei a farinha com o fermento e envolvi com uma espátula.

Untei com manteiga e polvilhei com farinha uma forma tipo inglês. Verti a massa e foi ao forno previamente aquecido por 30 minutos a 180º.

É um bolo muito agradável, nada enjoativo. Cá em casa ficou aprovadíssimo, todos gostaram e é sem dúvida um a repetir.

Deixo aqui uma fatia para os mais gulosos.


quinta-feira, novembro 03, 2016

Bifes de Fiambre com Vinho do Porto






Já aconteceu alguma vez não terem puto de ideia do que fazer para o jantar? A mim já. Com uma certa frequência, diria eu. Parece que é sempre o mesmo...

Num dia em que estava particularmente aborrecida, resolvi pôr-me à procura de coisas novas para fazer. Para variar. Mas com a falta de tempo que em mim anda crónica, teria mesmo de ser qualquer coisa muito rápida.

Encontrei aqui o que procurava e fiquei fã.

Ingredientes
* 4 bifes de fiambre
* Margarina para fritar
* Mostarda (pus a olho)
* Vinho do Porto (pus a olho)
* 4 Ovos
* Azeitonas
* Pickles

Comecei por fritar levemente os bifes de fiambre na margarina (o meu marido gosta deles um pouco mais passados, eu nem tanto). Barrei com mostarda dos dois lados, reguei com o vinho do porto e deixei ferver, retirando depois. Com o resto do molho que ficou na frigideira, juntei um pouco mais de vinho de Porto e de mostarda para fazer mais (é muito guloso, é uma maravilha para comer com pão. E altamente dietético claro lol).

Estrelei ovos e batatas e dispus tudo no prato, regando com o molho. Adicionei pickles e azeitonas.

É uma bomba calórica deliciosa e óptima para variar as refeições.

terça-feira, novembro 01, 2016

Panquecas com Doce de Abóbora



Nunca pensei estar tanto tempo sem cá vir... mas o facto é que longos meses decorreram desde a minha última publicação...

Olhando para trás, penso: "Para onde foi o tempo?" E não sei mesmo o que dizer... Somos quatro cá em casa, é muito trabalho acumulado, o dia só tem 24 horas mas de vez em quando parece que tem de ter 48... E assim vamos andando.

Com isto tudo, as pequenas coisas que nos dão gosto e prazer vão ficando para trás, como a cozinha. Tenho estado reduzida ao essencial. Nem pareço eu.

No entanto, este fim de semana fiz um esforço suplementar e quando o meu periquito me pediu panquecas, resolvi empurrar a preguiça para trás e ir à procura de outra receita.

Saiu isto.

Ingredientes
* 2 chávenas de farinha
* 1 chávena de leite
* 4 colheres de sopa de açúcar
* Margarina (uma porção generosa)
* 3 ovos
* Margarina para untar
* Doce de Abóbora

Comecei por bater os ovos, após o que juntei o leite, a farinha, a margarina derretida e o açúcar. Misturei tudo muito bem até ficar sem grumos.

Numa frigideira pequena levemente untada de margarina (tive receio que ficasse muito gorduroso) fui fritando colheradas da massa (usando a concha da sopa como medida) virando quando ela começava a borbulhar (após a primeira deixei de untar porque a frigideira era anti-aderente e dispensava mais margarina).

Servi com o doce de abóbora caseiro.

Esta receita rendeu seis boas panquecas, com uma certa altura. Ficam fofinhas e não muito doces - e o doce ajudou bastante. Só não consegui tirar uma foto da pilha de panquecas porque não consegui fazê-las à velocidade a que as devoraram. Tive direito a metade de uma e já foi sorte lol.

quarta-feira, fevereiro 10, 2016

Asas de Frango no Espeto




Estas fotos andavam aqui guardadas desde o Verão. Eu sei - imperdoável.

Olhar para este prato lembra-me piqueniques, tempo quente, os miúdos a jogarem à bola enquanto as asas grelham no carvão... delícia!

O tempo agora não ajuda, está frio e chuva, mas basta olhar para esta comidinha para começar a fantasiar com o Verão.

Ingredientes
* 1 kg asas frango inteiras
* Sal, alho em pó
* Molho picante
* Salada a gosto

Temperei previamente as asas com o sal e o alho. Usando paus de espetada pu-los no grelhador. Preparei a salada enquanto as asas grelhavam. Só pus o molho picante no fim, porque o miúdos não apreciam, por isso, só pus nas nossas.

Mas digam lá que não ia uma?

Estas espetadas são o ideal para o convívio, para se comer sem pressas, para juntar a família. Grelhadas no carvão, guardam todos os sabores da época quente.

E é já no próximo sábado que vou estar à vossa espera na Feira do Livro em Fátima, às 17h00.

domingo, janeiro 31, 2016

Feira do Livro em Fátima



Pois é, eu sei... sempre a mesma desaparecida...

Mas para compensar, deixo aqui um convite para um dia diferente, bem passado, na companhia daqueles que nos transportam para outras vidas, outros locais, outros mundos... e nos fazem sonhar.

Venham ter comigo a Fátima, no Porticus, perto do Santuário de Fátima.

domingo, janeiro 03, 2016

Rissóis de Pescada e Delícias do Mar





Feliz Ano Novo! Possa este ano ser melhor que o transacto...

Ando muito desaparecida, e a tentar voltar ao que era... Quando a nossa vida dá uma volta inesperada, temos mesmo de nos adaptar conforme podemos e acreditar que depois da tempestade, vem a bonança.

Estes rissóis partiram num dia em que nem eu me conseguia aturar. Ou disparava em todas as direcções ou ia fazer qualquer coisa de útil, como foi o caso ;)

A receita do conteúdo adaptei de vários sítios, tendo resultado numa salganhada minha, mas a da massa saiu daqui.

Ingredientes
* Massa para rissóis (fiz 4 vezes esta quantidade)
* 4 medalhões de pescada
* 4 palitos de delícias do mar
* Coentros
* Sal. noz-moscada e pimenta
* 5 conchas da sopa de água de cozer o peixe
* 4 dentes de alho
* Azeite
* 150 grs farinha
* 250 grs leite
* 1 colher de sopa de polpa de tomate

Cozi os medalhões de pescada em água e sal, após o que os retirei e desfiei, reservando a água. Piquei as delícias na picadora.

Num tacho, refoguei os alhos em azeite e de uma vez pus duas conchas da água de cozer o peixe, o leite e a farinha e fui mexendo em lume brando. Como ficou muito consistente, fui juntando mais água da cozedura e por fim a mistura de peixe e delícias. Rectifiquei os temperos (sal, pimenta e noz moscada).

Depois foi só trabalhar e fazer os rissóis. Descontraí, mantive-me ocupada e fiquei com rissóis congelados para um almoço de família... dos grandes esta receita rende imenso lol.

domingo, maio 31, 2015

Feira do Livro - "Morto para te Ver" e "Traída"



A paixão de escrever já vem de longe e hoje tenho duas obras a solo editadas. Venham ter comigo à Feira do Livro em Lisboa conhecer duas obras únicas!


"Traída" - Chiado Editora, Pav D27-D29-D31-D34-D36-D38

"Morto Para te Ver" - Edições Vieira da Silva, Pav C06


sábado, maio 09, 2015

E é já amanhã!




E é já amanhã o lançamento do meu livro, "Morto Para Te Ver". Fico à vossa espera no Inspira Santa Marta Hotel, situado no número 48 da Rua de Santa Marta, em Lisboa!

terça-feira, maio 05, 2015

Bolo de Leite Condensado




Os bolinhos caseiros cá em casa não são novidade nenhuma. Quando cá vem o meu pai, então, são praticamente obrigatórios. Isto porque ambos fomos habituados pela minha saudosa avó (sua mãe) a comê-los praticamente à saída do forno. Bolinho que se fizesse tinha logo de se fazer um chá para acompanhar, fosse Verão ou Inverno.

Ingredientes
* 1 lata de leite condensado
* 180 grs farinha
* 150 grs manteiga
* 4 ovos

Untei uma forma de alumínio pequena com margarina e açúcar; num alguidar misturei as gemas com o leite condensado, a farinha peneirada e no fim envolvi as claras batidas em castelo. Foi ao forno previamente aquecido.

Fica com uma consistência diferente das que estou habituada, mas ele adorou lol.

domingo, maio 03, 2015

Bolo dos 3 Recheios do Dia da Mãe








O meu garoto queria fazer um bolo para o dia da mãe. Eu tinha visto esta receita numa teleculinárias que ali tinha e resolvi experimentar.

(Receita adaptada)

Ingredientes
-> Bolo
* 6 ovos grandes
* 170 grs açúcar
* 170 grs farinha
* 1 colher de sobremesa de essência de baunilha (não tinha, substituí por raspa de um limão)
* Manteiga e farinha para untar e polvilhar
->Recheios
* 6 dl de natas
* 3 saquetas de 3 gelatinas diferentes (usei mirtilo, tutti-frutti e morango)
* 6 colheres de sobremesa de açúcar

Liga-se o forno a 180º e unta-se e polvilha-se uma forma de aro amovível com manteiga e farinha. Bate-se os ovos até espumarem e aumentarem de volume, junta-se o açúcar e mexe-se muito bem. Adiciona-se a essência de baunilha (no meu caso, a raspa de limão) e volta-se a mexer. Junta-se a farinha peneirada aos poucos e poucos e envolve-se na massa. Verte-se para a forma e vai ao forno em forma untada e polvilhada.

Quando estiver pronto, retira-se e deixa-se arrefecer dentro da forma. Depois de frio, retira-se o aro e corta-se o bolo em três partes. Volta-se a por o aro no prato e no fundo põe-se uma das rodelas de bolo.

Num alguidar à parte, bate-se as natas em chantilly e junta-se uma das saquetas (usei mirtilo primeiro) e duas colheres de sobremesa de açúcar. Cobre-se uma das rodelas com este creme e coloca-se a segunda "bola" de bolo. Faz-se o mesmo com outro pacote de natas e outra saqueta de gelatina (usei tutti-frutti) e mais duas colheres de sobremesa de açúcar. Repete-se a operação e põe-se a "tampa" do bolo. Bate-se o último pacote de natas com a última saqueta de gelatina e o açúcar e cobre-se. Vai ao frio. Na hora de servir, passa-se a faca ao longo do aro e tira-se. (No meu caso, como a impaciência era muito, não solidificou convenientemente, o puto não deixou lolol).

Parece complicado mas não é. Muito simples, e estes passos a passos todos foram feitos pelo meu pequenino (com a devida supervisão) e é um bolo saboroso.

Na receita original davam a entender que usavas as duas saquetas de gelatina, mas eu acho que fica muito ácido. Cá em casa mandavam-me comer a mim lolol.

Vai uma fatia?

sábado, abril 25, 2015

Bife com Molho de Café à Minha Moda na Wok



Gosto imenso de um bom bife com batatas fritas, pese embora raramente coma. Não sei porquê.

Como o marido gosta sempre de "molhar o pão" - guloso! - resolvi fazer um molhinho à café, mas à minha moda.

Ingredientes
* 4 bifes de vaca
* Margarina
* Sal e alho em pó
* 2 dl natas
* 1 café bem forte (tirei uma bica da máquina)

Temperei os bifes com sal e alho em pó durante 30 minutos. Fritei os bifes em margarina (gosto deles mal passados) e reservei-os. No molho que se formou entretanto, juntei-lhe as natas e a bica e mexi bem (até para tirar os resíduos da wok), e depois juntei os bifes, deixando tomar o gosto.

Servi com batata frita e o marido lambeu-se todo!

Resolvi usar a wok porque acho que dá mais jeito para fazer os molhos. Ou então é do meu jeito =)

sexta-feira, abril 24, 2015

Vanish Gold - Um Desafio Youzzer











Hoje não trago aqui uma receita nova, mas uma prenda que recebi da Youzz. Já viram bem o que me trouxeram, para ajudar a tirar as nódoas que os meus piolhos deixam na roupa? A minha bebé não consegue comer nada sem dar de provar à camisola primeiro, e nem vos digo como fica a toalha no fim de uma refeição normal. Sem dúvida, Vanish vai-me ajudar com aquelas nódoas teimosas e irritantes.

segunda-feira, abril 20, 2015

Rissóis de Fiambre e Queijo



O meu pitoco mais velho não gostou dos rissóis de frango. Enquanto nós por cá adorámos - incluindo a irmã bebé - o rapazinho achou que tinha "ervas" e "coisas" e então, já a precaver-me, resolvi guardar um pouco de massa que me sobrou desta receita e recheei com queijo flamengo e fiambre,

Ingredientes
* Massa dos rissóis de frango
* Fiambre
* queijo

Como a massa já estava feita, foi só fazer rolinhos de queijo a envolverem o fiambre e colocar lá dentro, cortanto depois com o copo.

Sinceramente, para meu gosto, achei que ficaram um pouco enjoativos, mas o príncipe gostou imenso e disse logo que a partir de agora só queria daqueles.

domingo, abril 19, 2015

Rissóis de Frango




Continuo numa de rissóis. É daquelas coisas que de vez em quando apetece "meter a mão na massa". De frango, nunca tinha feito nem ouvido falar. Mas a verdade é que pensei, se o frango é tão fiel amigo como o bacalhau, é porque deve ter. E se eu...?

Encontrei aqui uma receita de massa que diferia da que já tinha utilizado anteriormente, pelo que não resisti a experimentar. Adaptei a receita ao que tinha em casa.

Ingredientes
-> Massa
* 2,5 dl água
* 2 colheres de sopa de azeite
* 1 pitada de sal
* 225 grs farinha (usei com fermento)
-> Recheio
* 2 peitos de frango
* 1 cebola triturada
* 1 fio de azeite
* 1 ramo de coentros
* Pimenta preta moída na hora q.b.
* 1 colher de sopa de farinha
* 1 caldo knorr de frango

* Pão ralado
* 2 ovos

Cozi o frango e desfiei; num tacho, levei a cebola completamente triturada (o marido não gosta de encontrar pedaços quando está a comer) a refogar com o azeite, até ficar macia; juntei o frango e envolvi. Juntei um pouco de água e o caldo knorr mais a farinha, mexendo para a desfazer. Juntei os coentros picados, envolvi e deixei arrefecer um pouco. Não ficou muito caldoso mas também não ficou "acimentado".

Para a massa, deitei a água, o azeite e o sal e deixei ferver; juntei a farinha e envolvi, até formar uma bola que se descolava das paredes do tacho.

Tirei-a do lume e dispus em cima da bancada, previamente polvilhada com farinha (na verdade, bastava ter untado com óleo, a farinha não era necessária, foi uma precaução). Batia-a ainda um bocado na bancada depois de mais arrefecida e estendi-a com o rolo.

Em cada pedaço de massa dispus uma colher de recheio, cortando depois com o auxílio de um copo. Depois passei-os por ovo e pão ralado e, enquanto uns foram logo para o lume, outros foram para o congelador para outros dias.

E fizeram sensação! Os coentros dão-lhes um gostinho muito saboroso, por cá ficámos fãs.

sábado, abril 18, 2015

"Morto Para Te Ver"



Amigos,

Hoje não partilho uma receita, mas antes uma boa nova, o concretizar de outro sonho. Como já devem ter percebido, escrever é a minha paixão. Nesse sentido, venho convidar-vos a virem ao lançamento do meu segundo livro a solo, "Morto Para Te Ver", que irá decorrer no dia 10 de Maio, pelas 15 h, no Hotel Inspira Santa Marta, em Lisboa.

Deixo-vos ainda com um breve excerto da obra.

"Pareceu-lhe ver um vulto em cima da cama, e sentiu-se ignorado. Irritado, tacteou a
parede à procura do interruptor e acendeu-o com gestos bruscos. Ao olhar para a cama,
porém, estacou.  A mulher jazia na cama, de pernas e braços abertos.Estava vestida com uma diminuta camisa de noite, e os olhos fitavam o vazio, sem realmente o ver. Um pedaço de tecido estava enrolado na sua garganta, enquanto os braços se encontravam solidamente presos às colunas
da cama. 

Só quando passos ecoaram no corredor é que parte do seu cérebro registou que os
sons disconexos que ouvia era a sua própria voz, a gritar aterrorizado."

Fico à vossa espera!

terça-feira, abril 14, 2015

Segundo Bolo de Anos do João - Bolo de Sumol Recheado com Ovos Moles




Para a festa de anos do meu filhote, foi ele quem escolheu o que queria no bolo. Queria aquele bolo que eu já tinha usado para brincarmos com a pasta de açúcar - um que vim a descobrir ainda não ter posto aqui. E depois queria chocolate, igual ao que tinha feito para o dia.

Quem pode resistir a um pedido destes?

Ingredientes
* 3 chávenas de açúcar
* 6 ovos
* 1 chávena de óleo
* 200 ml sumol ananás
* 3 chávenas de farinha
* Ovos moles
* 250 ml leite frio
* 1 saqueta mousse instantânea
* Natas batidas em chantilly
* Pérolas e missangas coloridas para enfeitar

Liguei  o forno a 180º C; untei duas formas rectangulares com manteiga e polvilhei com farinha (a massa do bolo é muito grande pelo que dá perfeitamente para dividir, não é preciso duplicar a receita).

Bati os ovos inteiros com o açúcar até borbulhar (mais ou menos cinco minutos), juntei o óleo e voltei a bater. Adicionei o sumol e voltei a bater; adicionei a farinha peneirada e envolvi sem bater. Dividi a massa pelas duas formas (fica uma massa líquida mas é mesmo assim).

Enquanto foi ao forno, preparei a mousse após o que a reservei no frio, para ganhar consistência.

Depois do bolo cozido, desenformei-o e deixei arrefecer totalmente. Barrei o interior com ovos moles e cobri com a mousse. Enfeitei com beijinhos de chantilly (tinha-me sobrado chantilly de umas das sobremesas que fiz para a festa, pelo que aproveitei). Cada beijinho de chantilly foi coroado com uma pérola.

Não tenho nenhuma foto do interior, o que é uma pena. O bolo em si estava delicioso, muito macio e fofo.

Não sei já de onde tirei esta receita, mas entretanto já a vi em vários blogs.

Entretanto, com a quantidade de ovos moles que fiz para a festa, ainda tenho claras congeladas um pouco por todo o congelador. E esta hein?

segunda-feira, abril 13, 2015

Caril de Frango com Cogumelos



Caril. Adoro tudo, o paladar, o aroma... tudo. E porque não adaptar a receita à wok?

Ingredientes
* 3 peitos de frango
* Sal, alho e gengibre
* 1 lata leite coco
* 2 colheres de sopa de caril
* 1 colher de café de acafrão
* 1 lata pequena de cogumelos
* Azeite
* 4 dentes de alho

Temperei os peitos de frango cortados aos cubos com sal, alho e uma pitada de gengibre. Deixei apurar por sensivelmente meia hora.

Salteei o frango em azeite e alho, retirei-o e reservei-o; em seguida, salteei os cogumelos, após o que os juntei ao frango. Numa tigela, misturei as especiarias com o leite de coco e verti para a wok, deixando apurar. Quando o molho estava no ponto, juntei novamente os cogumelos e o frango e envolvi no molho.

Servi com arroz basmati. E estava delicioso.

domingo, abril 12, 2015

Rissóis de Carne






Andava louca para experimentar fazer rissóis. Já sabia que era uma coisa que dava trabalho, que ocupava algum tempo, mas também era uma excelente maneira de me manter entretida.

Andei a saltitar de site em site até mais ou menos conjugar o que pretendia. A receita foi adaptada daqui.

Ingredientes
-> Massa
* 1 copo de leite
* 1 copo de água
* 2 copos de farinha
* 2 colheres de sopa de margarina
* 1 pitada de sal
-> Recheio
* 500 grs carne picada (mandei juntar um pouco de chouriço na carne, no talho)
* 1 cebola picada
* 1 dl vinho branco
* 1 dl leite
* 2 colheres de sopa de farinha
* Azeite
* 1 lata pequena de tomate em calda
* 1 caldo knorr de carne

* 4 Ovos batidos
* Pão ralado

Comecei pelo recheio. Salteei ligeiramente a cebola em azeite, após o que juntei a carne e deixei fritar. Adicionei o tomate partido aos bocadinhos e envolvi muito bem. Reguei com o vinho, juntei o knorr e deixei apurar. Adicionei a farinha, envolvi, e depois o leite.

Depois tratei da massa. Misturei o leite, a água, a farinha e a margarina e envolvi primeiro com uma vara de arames, e depois com uma colher de pau. Foi até despegar do tacho. Polvilhei abundantemente a bancada com farinha e pousei a massa, para arrefecer.

Com o rolo, estiquei-a e fui colocando colheradas do recheio, após o que cortei à medida com um copo. Fui repetindo a operação até esgotar a massa e o recheio.

Passei por ovo e pão ralado e congelei a maioria. Reservei uns quantos para o jantar. E achei muito saboroso. E o melhor é que fiquei com rissóis de reserva para aqueles dias de maior pressa.

sexta-feira, abril 10, 2015

Primeiro bolo de anos do João - Bolo de Laranja Recheado




Quando o meu garoto fez anos, foi uma correria. Fez anos a uma segunda-feira, o que implicou bolo para a festa que iria decorrer no fim de semana, bolo para o dia... uma canseira.

Este é o primeiro bolo que fiz, e que recheei com mousse de chocolate instantânea, o favorito dele.

Ingredientes
* 2 chávenas de farinha
* 2 chávenas de açúcar
* 5 ovos
* 1 chávena de sumo de laranja
* 1 chávena de óleo
* 1 embalagem de mousse de chocolate instantânea
* 250 ml leite

Bati o açúcar com os ovos até borbulhar; depois juntei, batendo sempre entre cada adição, o sumo da laranja, a farinha e finalmente o óleo.

Foi ao forno em forma untada e polvilhada.

Enquanto o bolo cozia, preparei a mousse, misturando o conteúdo da saqueta com o leite frio. Foi ao frigorífico a solidificar.

Depois do bolo frio e desenformado, foi só cortar e rechear. Salpiquei com pintarolas mas levei com uma reclamação do tamanho dele. "Mãe! Assim fico sem pintarolas!"  Lololol