Vaca com Cogumelos e Mostarda



Tinha ali uns bifes, que pareciam ter sido cortados por um talhante já em vinhas d'alhos. Pareciam muito bonitinhos quando estavam na caixa, mas quando abri a dita, ia-me dando três coisinhas más. Fiquei a olhar para aquilo, porque supostamente eram bifes de vaca para fritar, mas na verdade eram nacos cortados de qualquer maneira e feitio. Resolvi improvisar.

Ingredientes
* 0,5 kg de carne de vaca partida aos bocados
* Azeite
* 3 dentes de alho
* 2 dl de natas
* 1 colher de sopa de mostarda
* 1 lata de cogumelos
* 1 colher de sopa de banha
* Sal

Parti a carne aos bocados e temperei com sal e alho; deixei estar durante sensivelmente meia hora. Depois parti os alhos para um tacho, juntei o azeite e quando os alhos começaram a frigir, deitei os bocados para lá e deixei fritar em lume médio; quando já estavam dourados, juntei os cogumelos escorridos e voltei a tapar o tacho, mexendo ocasionalmente; juntei a banha, deixei derreter, voltei a mexer e depois juntei as natas; quando estas já borbulhavam, adicionei a mostarda (a ideia era que desse um ligeiro travo a mostarda, não queria o sabor muito acentuado).

Servi com arroz frito.

Ficou uma maravilha, mas quer-me cá parecer que alguém tem de explicar àquele talhante a diferença entre bifes de vaca e nacos de carne, porque ao fim de vinte e cinco anos de experiência - diz ele - ainda não os sabe distinguir.

posted under | 0 Comments

Vitela com Grão


Tinha ali cerca de meio quilo de vitela para estufar, já temperada de ontem, mas não sabia como havia de fazer. Gosto muito de jardineira, mas o meu maridinho torce o nariz, por isso evito fazê-la. Queria fazer qualquer coisa de diferente mas o cansaço impedia-me de ter ideias luminosas. Estava a olhar para ela, sem saber muito bem que voltas dar, quando me lembrei de ir à minha fiel "Teleculinária" à procura de inspiração. E não é que encontrei?? A receita original não era assim, mas adaptei à vitela e alterei as quantidades dos ingredientes, e não é que ficou bom?

Ingredientes (estes são os que eu usei, não os da receita original)
* Meio quilo de carne de vitela para estufar
* 1 lata grande de grão
* 6 dentes de alho
* 2 iogurtes de aroma de morango
* 2 colheres de sopa polpa de tomate
* 1 colher de chá de caril
* 1 dl de leite de coco
* 1 dl de azeite
* 0,5 dl vinagre
* 1 colher de sopa de cominhos
* 1 colher de chá de açafrão
* Piripiri
* 1 pitada de gengibre
* Sal e alho em pó q.b
* Arroz

Já tinha temperado ontem a carne com sal e alho em pó; levei um tacho ao lume com o azeite e o alho e deixei refogar. Juntei a carne e deixei alourar no azeite durante uns minutos. Quando já toda a superfície da carne estava dourada, juntei os iogurtes, o leite de coco, a polpa e o gengibre. Mexi tudo muito bem e deixei entranhar o sabor durante dois ou três minutos - o tempo suficiente para no vinagre juntar um pouco de água (mesmo muito pouca) dissolver os cominhos, o caril, o açafrão e juntar umas gotas de picante (este picante é muito forte, foi feito pelo meu marido, pelo que, como o caril também é forte, só juntei mesmo algumas gotinhas). Juntei esta mistura ao tacho, mexi e deixei ferver.

Quando a carne estava quase pronta - e macia - juntei o grão escorrido e deixei entranhar o sabor. À parte, fiz arroz branco e digo-vos que é o complemento ideal para este prato.

Esta não é a receita original; os iogurtes deviam ser naturais e era borrego, não era vitela. As quantidades também são outras, mas a verdade é que sempre ouvi dizer que a necessidade é a mãe de todas as invenções e eu hoje estava mesmo necessitada de um pitéuzinho diferente.

posted under | 0 Comments

Atum à Brás


Ontem cheguei a casa tardíssimo e andei numa roda viva a tratar do meu pequenino. Por isso, resolvi fazer algo simples e rápido para o jantar mas que agradasse a todos.

Ingredientes
* 4 latas de atum
* 8 ovos (só pus 6)
* 1 pct de batata palha 250 grs
* 1 cebola
* 2 dentes de alho
* Azeite
* Sal q.b.

Escorri bem o óleo do atum e esmaguei-o com um garfo; bati logo os ovos, aos quais juntei uma pitada de sal grosso (devia ter posto os 8, mas só cá tinha seis. Seja como for, se os ovos forem L, é na proporção dois ovos por lata, sendo que é uma lata por pessoa; neste caso éramos só dois - o bebé não come ainda disto); depois piquei a cebola e o alho, juntei azeite e deixei refogar. Em seguida, deitei o atum, que absorveu completamente o azeite, depois as batatas e por fim os ovos, misturando tudo em seguida e mantendo sempre o lume brando.

Só ficou a faltar uma salsa picada por cima, mas eu não tinha. Quando tenho, costumo picá-la e misturá-la com os ovos antes de os deitar no tacho. Fica diferente e muito saboroso.

Não ficou com grande aspecto mas estava uma delícia! E o melhor de tudo é que é rápidíssimo de fazer, ideal para aqueles dias em que a fome aperta mas o tempo escasseia!

posted under | 0 Comments

Bolo de Café


Com o cafézinho, sabe sempre bem um bolinho para ajudar a aconchegar o estômago. Hoje decidi experimentar uma receita que já estava na calha há uns tempinhos, mas eu ainda não tinha feito.

Ingredientes
* 4 ovos
* 200 grs açúcar
* 250 grs farinha
* 50 grs manteiga
* 1 dl de café (usei do instântaneo)
* 1 cc fermento
* Açúcar em pó

Untei uma forma de bolo inglês com manteiga e farinha; liguei o forno a 180º. Numa tigela, bati a manteiga derretida com as gemas, juntei o açúcar e o café e continuei a bater; depois juntei a farinha e o fermento e as claras previamente batidas em castelo e mexi muito bem.

Deitei para a forma e deixei no forno sensivelmente durante meia hora; depois foi só desenformar e polvilhar com açúcar em pó.

Delicioso!

posted under | 0 Comments

Ervilhas com Ovos Escalfados


Para variar, há dias em que me esqueço de deixar qualquer coisa a descongelar para o jantar. Hoje resolvi fazer algo que já não comia há meses.

Ingredientes
* 2 latas grandes de ervilhas
* Polpa tomate
* 1 cebola
* 1 chouriço
* 6 ovos
* 1 lata com 10 salsichas
* 1 embalagem de bacon partido aos bocados (300 grs sensivelmente)

Parti e refoguei a cebola em azeite, ao qual juntei depois a polpa de tomate. Adicionei as latas das ervilhas, juntamente com o líquido e deixei cozinhar. Adicionei depois as salsichas partidas aos bocados, o bacon e o chouriço cortado às rodelas e deixei cozinhar.

Quando estava quase pronto, adicionei os ovos e desliguei o lume passados cinco minutos. Os ovos ficaram semi-escalfados, tal como eu gosto.

posted under | 0 Comments

Creme de Agrião


O meu bebé come sopinhas todos dias, e não pode comer a sopa de "entulho" que faço para o pai. Então, hoje resolvi fazer um creme com agrião.

Ingredientes
* 1 cenoura
* 2 batatas de tamanho médio
* 1/2 cebola
* 2 dentes de alho
* 1 pouco de abóbora
* 1 alho francês
* Folhas de agrião
* Sal e azeite q.b.

Parti os legumes todos aos bocadinhos e deixei cozer em água e sal; se o meu bebé mastigasse os agriões como deve ser, teria tirado para fora, passado os legumes depois de cozidos, e só então juntado o agrião para cozer. Mas como o rapazolas é preguiçoso, tive de juntar os agriões aos restantes legumes e passar tudo junto, formando um creme espesso e aveludado.

Deixei levantar fervura novamente e depois tirei do lume, e só então juntei um fiozinho de azeite.

posted under | 0 Comments

Arroz Doce


O meu bebé adora arroz doce. Por isso de vez em quando faço-lhe a surpresa, e hoje foi um desses dias.

Ingredientes
* 100grs arroz carolino
* 1 lt de leite
* 1/2 lt de água
* 200 grs açúcar
* Casca de limão
* Pau de canela
* 1 pitada de sal
* 1 embalagem de leite creme de compra

Pus a água ao lume com a casca de limão e o pau de canela. Depois de levantar fervura, adicionei o arroz e uma pitada de sal. Deixei ferver até a água evaporar e depois adicionei 7,5 dl de leite. Quando o leite começou a ferver, juntei o açúcar. À parte, dissolvi o leite creme no leite restante e quando o leite que estava ao lume já fervia, adicionei-o. Mexi sempre muito bem, por forma a não agarrar.

Quando estava pronto, tirei do lume, retirei as cascas de limão e o pau de canela e pus numas tacinhas. Depois foi só pôr canela por cima.

O meu bebé quis logo provar, nem deixou arrefecer convenientemente!

posted under | 0 Comments

Sopa à Lavrador


Com o frio que tem feito, anda mesmo a apetecer outra das sopas de "entulho" que o meu maridinho tanto gosta.

Ingredientes
* 1 lata de feijão de manteiga grande
* 1 couve lombardo
* 1 cebola
* 4 dentes de alho
* 2 farinheiras
* 1 chouriço
* 1 naco de bacon
* 3 cenouras
* 5 dentes de alho grandes
* 1 batata
* 1 nabo
* Sal e azeite q.b.

Esta sopa faz-se como a Sopa Camponesa. Parti a cebola e os alhos grosseiramente e pus num tacho, ao qual adicionei o azeite. Deixei refogar e depois juntei uma cenoura e meia cortada aos bocados; deixei refogar um pouco e depois juntei meia lata de feijão e bastante água quente (sensivelmente dois litros, pouco mais que isso).
Tirei a pele a uma das farinheiras enquanto o caldo cozia, cortei-a aos bocados e, depois de passar todos os legumes pela varinha mágica, juntei a farinheira sem pele, o chouriço inteiro, o naco de bacon partido aos bocados e a outra farinheira, também inteira. De seguida, juntei os restantes ingredientes, deixando cozer tudo. Quando os enchidos estavam cozidos, tirei-os, parti-os aos bocados e juntei novamente à sopa.

Ficou uma maravilha, é uma sopa extremamente boa que nos aquece mesmo nestes tempos frios e invernosos.

posted under | 0 Comments

Bacalhau com Natas



Quando compro uma embalagem de migas de bacalhau, gosto de demolhar logo e depois congelar; assim, numa das vezes em que me esquecer de deixar comida a descongelar, posso sempre agarrar no bacalhau congelado, pôr num tacho de água a ferver e cozer. Depois, é só decidir o que fazer com ele.

Hoje decidi fazer bacalhau com natas. O meu marido adora bacalhau com natas feito com batata palha, e a mim até dá jeito porque é realmente muito rápido e útil para um dia de semana em que o tempo escasseia.

Ingredientes
* 1 embalagem de migas de bacalhau
* 1 pct 400 grs batata palha
* 4 dl natas
* 6 dl leite
* 6 dentes de alho
* 1 cebola pequena
* 2 cs farinha
* Azeite
* Sal e pimenta q.b.

Cozi o bacalhau e desfiei-o. Refoguei a cebola e os dentes de alho em azeite, juntei o bacalhau e deixei cozinhar. Depois juntei a farinha e logo de seguida o leite quente, para não criar grumos. De seguida, deitei alternadamente as natas e as batatas, envolvendo tudo muito bem (por vezes fica um pouco seco, depende da marca da batata palha, há uns mais finos que outros, nesse caso é juntar mais leite) e depois rectifiquei de sal e pimenta.

No fim foi ao forno a dourar e ficou esta pequena maravilha!

posted under , | 0 Comments

Rojões com Sopa de Cebola



Se há coisa a dizer dos domingos à noite, é que são uma neura: é véspera de segunda-feira, véspera de levantar de madrugada para ir trabalhar, nunca me apetece fazer nada e ainda menos o jantar.

Lá me arrasto para a cozinha para ver o que consigo fazer que não dê muito trabalho, e hoje saiu-me isto.

Ingredientes
* 1 kg de rojões
* Sal
* Alho
* Vinho branco
* 2 dl natas
* 2 dl de leite
* 2 dl de água
* 1 sopa de cebola

Já tinha os rojões temperados com sal, alho e vinho branco; pu-los numa travessa, cobri com as natas, o leite, a água e a sopa de cebola e levei ao forno a 180º.

Ficou uma maravilha, nada enjoativo e muito saboroso. E melhor de tudo: não deu trabalho nenhum lol!

posted under | 0 Comments

Esparguete à bolonhesa


Para aproveitar a carne picada que sobrou do empadão, resolvi fazer um esparguete à bolonhesa. Fiz só para mim, porque o meu marido diz que massa só no bolso.

Ingredientes
* 250 grs carne picada
* Cebola
* Alho
* Azeite
* Cogumelos laminados
* Polpa de tomate

Refoguei a cebola e o alho em azeite (pus pouca cebola e muito alho, mas isso já vai do gosto de cada um), juntei a polpa de tomate e de seguida a carne. Quando estava praticamente cozinhado, juntei os cogumelos e mexi tudo muito bem, deixando depois apurar.

Servi com esparguete (para mim) e com arroz cozido para o meu marido, e se me é permitido dizê-lo, ficou uma pequena maravilha! Nem faltou o queijo ralado para dar o toque final!

posted under | 0 Comments

Sopa Camponesa


O meu maridinho gosta daquilo a que eu chamo "sopas consistentes": são daquelas sopas onde se precisa de faca e garfo para comer!

Hoje resolvi fazer-lhe a vontade e fiz uma sopa "com entulho", como ele diz.

Ingredientes
* 2 farinheiras
* 1 lombardo
* 3 cenouras
* 1 cebola
* 3 dentes de alho grandes
* 1 batata média
* 1 nabo
* 1 lata de feijão branco grande
* Sal q.b
* Azeite

Parti a cebola e os alhos grosseiramente e pus num tacho, ao qual adicionei o azeite. Deixei refogar e depois juntei uma cenoura e meia cortada aos bocados; deixei refogar um pouco e depois juntei meia lata de feijão e bastante água quente (sensivelmente dois litros, pouco mais que isso).

Enquanto o caldo fervia, tirei a pele a uma das farinheiras e cortei-a aos bocados; à outra, pus a cozer em separado e retirei-a quando vi que estava boa.

Quando o caldo fervia há talvez quinze, vinte minutos, usei a varinha mágica para os legumes, e deixei ferver novamente, após o que juntei a farinheira partida aos bocados e sem pele; depois juntei o nabo, a batata, a cenoura (cortados aos quartos), a couve lombardo cortada às tiras e o resto do feijão e deixei cozer. Quando estava quase pronta, parti a farinheira que tinha cozido à parte e adicionei ao caldo.

Eu gosto imenso de cremes (de cenoura, de ervilha, etc...) mas devo dizer que esta sopinha "consistente" ficou uma pequena maravilha.

posted under | 0 Comments

Empadão de carne



Se há coisa que aprecio é um bom empadão. Seja de carne ou bacalhau, acho que é uma delícia para o paladar.

Como o tempo não é muito, nem aos fins de semana, optei por uma via mais fácil para o puré: o congelado. Quando tenho tempo, prefiro seguir o método tradicional, mas isto hoje esteve caótico e resolvi simplificar.

Ingredientes
* 1 embalagem de puré congelado 1 kg
* 750 grs carne picada (porco, vaca e meio chouriço)
* 1 lata média de cogumelos laminados
* 1 gema
* Noz moscada, sal, pimenta e piri-piri q.b.
* Azeite
* Alho
* Polpa de tomate

Comecei por picar o alho para o tacho e refoguei em azeite; juntei a polpa de tomate, e deixei ferver. Depois juntei a carne (pedi no talho para misturarem as duas carnes porque fica mais macio e o chouriço dá-lhe um paladar muito apetitoso), mexi muito bem para despegar a carne e baixei o lume, deixando cozinhar lentamente.

Enquanto a carne cozinhava, preparei o puré de acordo com as instruções da embalagem e temperei com sal, noz moscada e pimenta. Ao mesmo tempo, ia dando um olhinho à carne e quando ela estava quase cozinhada, juntei os cogumelos e pus piri-piri (não muito, apenas o suficiente para dar a conhecer a sua presença sem ser incómodo).

Ficou tudo pronto quase ao mesmo tempo. Depois foi só por a carne no tabuleiro, cobrir com o puré, bater a gema do ovo, cobrir o puré com ela e levar ao forno a gratinar.

A foto é que não ficou lá grande coisa lol. Pode ser que nos anos me ofereçam uma máquina fotográfica...

posted under | 0 Comments

Bolo de banana



Esta receita é da minha amiga Si! Estávamos a falar de culinária - uma variante porque somos as duas muito feministas e gostamos de arregaçar as mangas para ir à luta - e ela falou-me neste bolo.

Ainda não experimentei mas fiquei com água na boca!

Ingredientes:

12 colheres de sopa de farinha de trigo
6 colheres de fuba (amarelo)
6 colheres de açucar
5 colheres de manteiga (ou margarina)
1 cacho de bananas (não podem estar nem muito maduras nem verdes)

Mistura-se o açúcar com a farinha e o fuba; derrete-se a manteiga e mistura-se com a massa, compondo as farofas; tem que se misturar tudo muito bem para que ela fique soltinha. Coloca-se a farofa a cobrir o fundo de uma forma de fundo amovível, corta-se a banana longitudinalmente, e depois coloca-se alternadamente a banana com a farofa até esgotar (a última camada deve ser de farofa).

Leva-se ao forno até alourar.

Fiquei com vontade de experimentar, Si! Um grande grande beijinho do lado de cá do oceano!

posted under | 0 Comments

Filetes de Pescada com Maionese


Aproveitando que o maridinho tem estado em casa de férias, resolvi fazer uma coisa diferente. Já tinha esta receita na calha há já algum tempo, e pensei: "De hoje não passa".

Ingredientes
* 7 filetes de pescada
* Batatas cortadas às rodelas para fritar (fiz a olho, teria sensivelmente um kg, mas achei que no fim eram poucas)
* 3 ovos
* 4 dl de natas
* 10 cs maionese
* Pickles
* Limão
* Sal e pimenta q.b.
* Farinha
* Óleo

Temperei os filetes com sal, limão e pimenta; enquanto ganhava gosto, cortei as batatas em rodelas e fritei-as, mas acho que fiz poucas para tanto filete; adiante, passei os filetes pela farinha e pelo ovo e fritei em óleo bem quente; quando terminei a fritura, pus as batatas a cobrir o fundo de um pirex de ir ao forno, cobri com os filetes bem douradinhos e depois fui fazer o molho. Numa tigela pus a maionese e misturei com as natas até sentir que estava bem dissolvido, cobri os filetes com o molho e espalhei vários pickles por cima.

Estava bom, mas acho que para a próxima vou tentar saltear os filetes em azeite e alho em vez de os fritar e vou picar os pickles, para ver como fica.

posted under | 1 Comments

Frango com Natas



Quando a minha mãe fazia este prato lá em casa, era dia santo para mim: sempre adorei este frango com natas! É rápido, simples e ideal para aqueles dias em que nos esquecemos de deixar comida a descongelar.

Ingredientes
* 1 frango partido aos bocados
* 1 sopa de rabo de boi
* 1 pct natas (200 ml)
* 1 lata de cogumelos laminados
* 1 cubo caldo knorr galinha

Cozi o frango ao qual adicionei um caldo knorr de galinha para dar sabor (estava congelado); depois de estar cozido, tirei o frango do lume e noutro tacho coloquei sensivelmente 4 conchas de sopa da água de cozer o frango e deixei levantar fervura.

Enquanto a água fervia, dissolvi o conteúdo da sopa de rabo de boi num pouco de água, e juntei depois à água fervente. Mexi até engrossar, para que o molho ficasse espesso. Depois juntei as natas e continuei a mexer. Finalmente, juntei o frango e os cogumelos, e deixei apurar em lume brando até o molho entranhar na carne.

Acompanha com batata frita e é delicioso! Só me lembrei de tirar uma fotografia quando já estava no prato, mas digam lá se não é uma pequena maravilha!

posted under | 0 Comments

Salmão Grelhado


Houve uma altura em que estive doente. Não tinha apetite para nada e não me conseguia levantar da cama.

O meu maridinho raras vezes vai para a cozinha mas quando vai... Ui, ui! Não sei se vos diga... se vos conte!

Ingredientes
* Salmão
* Sal e limão
* Bróculos
* Cenouras
* Tomates pequenos
* 1 laranja

Começou por temperar o salmão antecipadamente com sal e muito limão; cozeu os bróculos e as cenouras, grelhou o salmão, preparou os tomates e fez este artístico trabalho. Foi simples, rápido e é um prato do dia-a-dia mas com um toque pessoal.

Estava bonito demais para se comer!

posted under | 0 Comments

Frango à parmegiana


Esta receita é deliciosa, e extremamente fácil de fazer. Embora habitualmente o frango à parmegiana seja feito com peitos de frango, eu pessoalmente acho que ficam muito secos e peço para o talhante cortar os peitos em bifes. Vem a dar no mesmo, mas acho que fica mais saboroso com os bifes porque são mais pequeninos e ganham sabor mais facilmente - sobretudo para mim, que tenho um bebé pequenino para cuidar, já chego muito tarde a casa e é tudo a despachar.

Ingredientes
* 4 peitos de frango (ou o mesmo cortado em bifes)
* Sal e alho em pó q.b.
* Queijo ralado
* Pão ralado
* Azeite
* 1 lata de tomate em conserva
* 1 cebola grande
* Queijo para gratinar
* 1 ovo

Tempero os bifes (ou os peitos, se ficar de véspera) com sal e alho em pó; misturo o pão ralado com o queijo ralado num prato, bato o ovo e mergulho os bifes no ovo e na mistura de pão com queijo; coloco azeite numa frigideira e ponho os bifes a fritar no azeite, mas muito pouco tempo, só para ganharem uma corzita dourada (não faz mal se ficar cru por dentro porque ainda vai ao forno).

É preciso ir reabastecendo a frigideira de azeite porque os bifes vão absorvendo. Escorre-se depois em papel absorvente.

Despeja-se o tomate para um tacho e leva-se ao lume juntamente com a cebola partida aos bocados; deixa-se cozer a cebola no sumo do tomate até ficar prestes a desfazer-se com o garfo; passa-se tudo pela varinha mágica de seguida.

Num tabuleiro largo, despeja-se o molho de tomate e põe-se os bifes já fritos no molho, polvilhando depois abundantemente com queijo para gratinar. Vai ao forno até o queijo estar derretido.

Habitualmente, acompanho este prato com batata frita e salada ou arroz porque o meu marido não gosta de massa, mas fica delicioso com um esparguete al dente.

posted under | 0 Comments

Tarte de Requeijão


De todas as tartes que já provei - e acreditem que já foram muitas - a de requeijão é até hoje a minha favorita.

É fresca, saborosa e muito simples de fazer. Está sempre presente na minha mesa, em qualquer festa, seja de anos, seja de Natal, seja porque simplesmente o meu canário fez anos e me apetece festejar.

Ora provem e digam-me o que acharam!

Ingredientes
* 400 grs requeijão
* 400 grs açúcar
* 8 gemas
* 2 claras
* Raspa de um limão
* 1 cs farinha
* Manteiga para untar

Liguei previamente o forno, porque esta tarte requer já uma "cama" quentinha; depois untei uma tarteira com manteiga, forrei com papel vegetal e voltei a untar com manteiga. Não convém por esta tarte numa tarteira de fundo amovível porque a massa fica muito líquida e pode escapulir-se por baixo. O papel vegetal vai ajudar a desenformar.

Misturei o requeijão com o açúcar, juntei as gemas e voltei a mexer até ficar cremoso; adicionei a farinha, o limão e as claras batidas em castelo.

Deitei a massa na tarteira, levei ao forno a 180º e esteve lá entre 25-30 minutos até ficar bem douradinha.

Deliciosa!

posted under | 0 Comments

Brigadeiro


Quem não conhece o famoso brigadeiro? É responsável por muitos "alargares de cinto", sobretudo cá em casa, em que o meu marido adora tudo quanto diga respeito a chocolate e ainda mais ao brigadeiro.

Ora aqui vai a receita, que tirei da "Teleculinária". Digo-vos uma coisa, esta revista devia estar num pedestal. Tem receitas fantásticas!

Ingredientes
Massa
* 300 grs açúcar
* 250 grs farinha
* 150 grs chocolate culinária
* 6 ovos
* 1 dl de óleo
* 1 cs fermento
* 2 cs de água
* Manteiga para untar
* Farinha para polvilhar
Creme
* 1 lata de leite condensado
* 50 grs chocolate ralado
* 1 cs mel
* 1 cs manteiga
* chocolate granulado

Como já tinha feito a tarte, já tinha o forno bem quentinho; barrei a forma com a margarina e polvilhei com farinha - usei obviamente uma forma sem buraco mas com fundo amovível. Pus o chocolate com água numa tigela e derreti no microondas. Noutra tigela, misturei o açúcar com a farinha, o fermento, o óleo e as gemas e bati muito bem, até a massa borbulhar. Juntei depois o chocolate derretido e as claras em castelo, envolvi-as lentamente na massa e misturei tudo muito bem. Verti para a forma e levei ao forno durante 30 minutos e quando ficou pronto, desenformei e deixei arrefecer.

Comecei depois a fazer o creme. Juntei num tacho o leite condensado, o mel, a manteiga e o chocolate ralado, levei ao lume e mexi até engrossar e começar a descolar do tacho; reguei o bolo já frio com o creme e polvilhei com o chocolate granulado - mas como fui atender uma chamada, quando cheguei o creme já tinha arrefecido um pouco e o chocolate só aderiu em cima.

Ficou delicioso na mesma!

posted under | 0 Comments

Tarte de Bechamel


Quando fiz esta tarte, estava com algumas reservas porque embora já tivesse ouvido dizer que o bechamel tanto dá para os doces como para os salgados, nunca tinha experimentado.

Só tenho uma palavra: delicioso! E nada complicado de fazer!

Ingredientes
* 1 pct Bechamel 500 ml
* 6 gemas
* 150 grs açúcar
* Raspa de limão
* 1 rolo de massa quebrada

Forrei uma tarteira de fundo amovível com manteiga e depois com a massa quebrada; piquei o fundo com um garfo.

Bati as gemas com os ovos até ficar espumoso, juntei o bechamel com o limão e voltei a bater tudo muito bem. Verti a mistura para a tarteira e levei ao forno previamente aquecido por 30 min a 180º C.

A tarte abate depois de fria, e fica com este lindo aspecto.

Bom apetite!

posted under | 0 Comments

Torta de Ovos


Esta torta foi uma das convidadas para a mesa de Natal lá em casa, o chato é que nunca a consigo enrolar muito bem, desmancha-se ligeiramente.

A avaliar pela reacção da família - comeram e lamberam os dedos - não se importaram muito...

Ingredientes
* Massa
     * 200 grs açúcar
     * 7 ovos
     * 1 cc aroma de baunilha
     * 200 gr de farinha (o ideal é farinha de trigo, mas não tinha, usei da normal)
     * Manteiga para untar (usei mesmo manteiga e não margarina, acho que fica com um paladar mais suave e mais agradável)
* Recheio - Doce de Ovos
     * 6 gemas
     * 1 dl de água
     * 200 grs açúcar
* Cobertura
     * 4 dl de natas
     * Açúcar q.b.

Comecei por facer o doce de ovos (apesar que aconselho a fazê-lo de véspera para ficar com a consistência adequada). Levei a água com o açúcar ao lume, mexendo sempre, até começar a ferver. Contei sensivelmente três minutos e retirei do lume, deixando arrefecer. Bati as gemas e juntei a água com açúcar já frio, misturando tudo muito bem. Levei ao lume para engrossar e depois de ferver um pouco, retirei e pus numa tigela para arrefecer. Quando estava a uma temperatura mais amena, coloquei no frigorífico para arrefecer.

Passei depois para a massa. Liguei o forno a 180º mal acabei de fazer o doce de ovos; untei um tabuleiro com manteiga, forrei com papel vegetal, voltei a untá-lo e pus de parte; bati o açúcar com os ovos inteiros até ficar bem espumoso; adicionei a farinha e o aroma de baunilha e voltei a bater tudo; depois verti para o tabuleiro (e confesso que pensei que ia sair tudo uma trapalhada porque a massa estava muito líquida, mas vá lá, ficou boa). Ficou no forno sensivelmente 30 minutos.

O doce de ovos já estava frio e consistente. Quando tirei a torta do forno, foi muito fácil desenformá-la pegando nas pontas do papel vegetal e colocando-o sobre um pano húmido. Barrei com o doce de ovos e usei o pano para a enrolar (desmanchou-se um bocadinho, mas penso que fosse por estar ainda quente), mantive-a embrulhada no pano e coloquei-a no frio por mais 30 minutos.

Enquanto a torta arrefecia as ideias, bati as natas, juntei o açúcar e continuei a bater. Depois pus no frigorífico; quando tirei a torta do frio, retirei o pano, barrei-a com as natas e salpiquei com o chocolate ralado.

Deliciosa!

posted under | 0 Comments

Pescada com Bechamel


Esta receita tirei da revista da "Teleculinária". Herdei uma colecção de meter respeito, e resolvi dar-lhe continuidade, e de vez em quando experimento uma receita nova.

Esta fez parte do menu da última noite do ano. Para dar as boas vindas ao novo ano, resolvi fazer qualquer coisa diferente mas que fosse rapidinho porque já estava farta de estar na cozinha, afinal, tinha ficado tudo a meu cargo.

Aqui ficam os ingredientes:

* 1 embalagem de kg de filetes de pescada (comprei no Pingo Doce)
* 1 embalagem de 400 grs de camarão
* 1 embalagem de Bechamel de 500 gr
* 1 raminho de bróculos
* Sal, alho e pimenta (usei alho em pó para temperar os filetes)
* Limão para temperar os filetes
* Queijo ralado (opcional)

Deixei descongelar os filetes e temperei-os com sal, alho em pó, uma pitada de pimenta branca e limão; enquanto os filetes ganhavam gosto, cozi os camarões e os bróculos separadamente, mas tirei-os do lume quando estavam ainda rijinhos; depois, coloquei os filetes e salpiquei-os com os bróculos e os camarões, regando tudo no fim com o molho bechamel. Para quem goste, depois pode polvilhar com queijo ralado, mas o único queijo que tinha ralado era da ilha, o que é muito intenso, poderia alterar o sabor, por isso não o pus. Levei ao forno a 180º durante 30 minutos.

Ficou uma delícia e nem se deu por falta do queijo!

posted under | 0 Comments

Farófias



O meu marido gosta muito de farófias, por isso, sempre que posso, faço-lhe a surpresa!

Desta vez, com os doces de Natal, sobraram-me 11 claras, e resolvi não perder a oportunidade.

Esta receita foi-me passada pela minha amiga Rita, não sei de onde ela tirou a receita, mas é maravilhosa! Ficam deliciosas!

Ingredientes

* 12 claras (só pus 11)
* 1 lt leite
* 8 cs açúcar + 6 cs açúcar
* 2 cascas de limão (pus 3)
* 1 pau de canela
* 1 pct de leite creme instantâneo

Bati as claras em castelo e juntei as 8 colheres de sopa de açúcar até ficarem bem firmes; levei ao lume um tacho o leite, o pau de canela, o limão e as 6 colheres de sopa de açúcar; baixei o lume quando o leite começou a ferver, e fui cozendo colheradas de claras, mas poucas, para que não pegassem ou se desmanchassem; quando terminei, tirei as cascas e o pau de canela, tirei um pouco do leite onde dissolvi o leite creme, e depois juntei ao leite restante no tacho; pus por cima das farófias, deixei arrefecer um pouco e depois polvilhei com canela.

Só não comeram a travessa!

posted under | 0 Comments
Mensagens mais recentes Página inicial
Com tecnologia do Blogger.

Blog Archive

Mensagens populares

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "

Featured Posts

Followers

Contagem de Gulosos!

free web counter

Também estou aqui!

Top blogs de receitas
Ocorreu um erro neste dispositivo

About Me

A minha foto
Lisboa, Lisboa, Portugal
Olá! Sou uma orgulhosa mãe e esposa que descobriu recentemente que adora cozinhar. E lá vou eu para a cozinha fazer asneiras! Quando não estou com a mão na massa, estou a ler, a analisar, a observar. E como toda a gente, tenho a minha opinião.

Morto Para Te Ver

Morto Para Te Ver
Lançamento a dia 10 de Maio, conto convosco!

Traída

Traída
Já à venda! (Clique na imagem para o adquirir)

Premonições

Premonições
Colectânea em que participo com um conto meu. Mais do que um livro, são lições de vida!

    Follow by Email


Recent Comments